Como reduzir custos em ti

Como reduzir custos em ti

Como reduzir custos em TI?

Como reduzir custos em ti

ESTRATÉGIA

Cada vez mais tem sido fundamental as empresas terem suas TI´s alinhadas aos objetivos estratégicos do negócio.

A crise que enfrentamos, tem nos sinalizado a importância de uma TI com estratégia e agilidade, pois, nunca se exigiu tantas movimentações rápidas e um olhar tão assertivo para as soluções.

Uma pesquisa realizada pela Startse com mais de 4.700 empresas, destaca que 56% das empresas estão lutando para sobreviver, 78% conseguem sobreviver por no máximo 3 meses e, vale ressaltar que, 49% perderam 90% de suas vendas, tendo que se manter com aquilo que já tinham no fluxo de caixa e ainda lutando para equilibrar o capital de giro.

Com todo esse impacto no mercado, é vital que as empresas precisem se reinventar completamente, para manter um plano de atuação e se preparar para a retomada da economia.

Empresas que trabalhavam apenas no modelo tradicional – off-line – começam a fazer movimentos para uma nova atuação, também on-line, entendendo que isso é de suma importância.

CENÁRIO

Durante muitos anos, TI ficou distante do negócio, atuando apenas para suportar e ajudar os usuários. Entretanto, essa visão vem mudando e os executivos de TI cada vez mais estão inseridos na linguagem do negócio e participando dos comitês estratégicos.

O tema “Como reduzir custos em ti”, apesar de sempre ter sido um dilema nas empresas, nunca esteve tão em alta como agora, durante a pandemia da Covid-19.

Inevitavelmente, chegou a hora dos Executivos das empresas: CEO ́s, CIO ́s, CTO ́s e CFO ́s, terem que cortar custos em suas gestões.

O grande desafio é ter uma visão holística e estratégica para que o corte de custos não seja feito em itens que possam prejudicar a operação e a retomada da empresa na nova economia e no mercado.


VEJA 6 DICAS DE COMO FAZER ESSA REDUÇÃO DE CUSTOS

Bom, para isso, é importante que a TI esteja totalmente alinhada aos planos e objetivos da empresa.

Devido aos grandes impactos causados pela crise, certamente o planejamento realizado no último ano sofrerá mudanças e as empresas e equipes terão de ter mais agilidade para se adaptar a novos desafios e soluções. Isso será fundamental. Com esse entendimento, TI pode ajudar na redução de custos, priorizando algumas iniciativas, como:

1. Planejamento estratégico de TI

Ter um plano ágil para alinhar a TI aos objetivos estratégicos do negócio, pois, a redução de custos não pode prejudicar o planejamento da empresa e tampouco trazer prejuízos ou comprometer a operação. A alta disponibilidade continua sendo imperativa e a busca por soluções que melhore a performance e resultados, também entra em cena.

2. Budget de TI

Tenha uma visão financeira da TI. Entenda a diferença entre CAPEX e OPEX – Investimento e Custo mensal das soluções de TI – Hardware e Software. Veja o que pode ser mantido, o que deve ser trocado e oriente o negócio para ajustes, sem perder a tração da retomada.

3. Pessoas

É importante ter um time coeso e multidisciplinar, com atitude e comprometimento para esse momento diferente, quando todos precisam se reinventar. Realizar uma rápida revisão da estrutura humana, ressignificando propósitos, tendo clareza nos papéis e responsabilidades, analisando resultados, buscando a contribuição de cada integrante para que não haja ociosidade e para que se tenha uma equipe de alto desempenho. Liderar pelo exemplo e ter proximidade com a equipe, é fundamental.

4. Capacity Plan

Uma análise minuciosa sobre os itens críticos e indispensáveis para a sustentação dos processos de negócio é bastante necessária. Talvez, seja a hora de montar um business case com uma análise SWOT para projetar a operação, não somente para esse momento de crise, mas, para o futuro da empresa, principalmente no novo modelo com a retomada da economia. Decisões sobre arquitetura, ambiente, cloud/on-premises, licenciamentos de software, entre outras coisas, devem ser colocadas em pauta.

5. Formato de contratações

Analisar e decidir, estrategicamente, para não descapitalizar a empresa. Se possível, estudar contratações das soluções de softwares de mercado em modalidades PaaS ou SaaS. Isso é extremamente relevante e deve ser estudado com muito cuidado e carinho.

6. Gestão dos projetos

Tudo o que for executado na TI deve ser orientado a projetos, com metodologias ágeis, controlando muito bem escopo, prazo, custo e as entregas, que por sua vez, devem ser muito bem-feitas, superando os combinados e tornando a experiência dos usuários em algo que vá além de soluções técnicas. É preciso humanizar essa relação cada vez mais e dar um verdadeiro show, pois as exigências e as expectativas serão cada vez maiores.

ATENÇÃO

Um item que tem sido um grande vilão é o dólar – US$. Soluções de TI de empresas internacionais com pagamentos em dólar podem comprometer o budget, pois, a variação e o alto custo têm impactado muitas empresas que usam softwares para: Gestão de Service Desk – ITSM, Gestão e Monitoramento de Infraestrutura, Gestão de Contratos e Fornecedores, Gestão de Projetos, Gestão de Riscos e Segurança da Informação.

REFLEXÕES

Já́ imaginou quanto dinheiro pode estar sendo mal aplicado ou desperdiçado, sem que as sugestões acima estejam em prática? Ou até mesmo com as renovações anuais de softwares estrangeiros com a moeda a US$ 5,30 e previsão de subir mais e mais?

É hora de parar, respirar, repensar, replanejar, reavaliar e rever absolutamente tudo, com uma visão global e estratégica, aproveitando para revisitar e otimizar os processos internos da TI, aumentando a produtividade e melhorando cada vez mais a experiência do usuário e seu cliente final.

O que poderá́ ser substituído por plataformas nacionais, mais modernas, integradas, amigáveis, fluidas e com custo infinitamente menor, em Real – R$, com suporte em português de pessoas e empresas mais humanizadas, que privilegiam a co-criação.

Esse modelo é bem diferente do modelo adotado pelas empresas e soluções internacionais, com suporte em inglês, demorado, cheio de chatbots que dificultam o atendimento, que demoram uma eternidade para atender às solicitações e dar resposta aos solicitantes. Além de não existir relacionamento algum e tampouco oportunidades para dar sugestões e propor melhorias. Tudo é muito robotizado e não tem espaço para negociações.

Você já́ parou para pensar que é hora de reinventar a TI, com soluções mais modernas, mais ágeis, mais acessíveis e que, de fato, entregam resultados mais inteligentes, apoiando melhor à tomada de decisões?

Isso pode permear desde sua equipe, como a empresa inteira e todos terão outra visão sobre a área e, principalmente, sobre a sua atuação e gestão frente à TI. Bingo!

É exatamente isso que a empresa espera do Executivo de TI e essa é a nova onda no mercado corporativo. A verdadeira Governança de TI ligada à Governança Corporativa que tanto se fala no mercado, há décadas.

É tempo de transformação digital, de inovação, de disrupção, de IA, da IoT e da ciência de dados.

Segundo ABS Startups, existem mais de 13.000 startups que vêm reinventando a forma de atuação. Com certeza, vale a pena pesquisar e analisar essas novas e inovadoras soluções.

Como parte integrante de todo esse cenário, quero contribuir genuinamente, apresentando a SENSR.IT – uma Startup inovadora que criou uma Plataforma de Gestão e Governança em TI – especializada em orquestrar e organizar toda a área, processos e serviços de TI, com olhar estratégico, reduzindo custos, aumentando o nível de maturidade, mitigando riscos e conectando pessoas.

Enfim, várias dicas e insights foram dados acima e espero, de verdade, contribuir para o grande desafio do momento que é “Como reduzir custos em TI”.

Obrigado por sua atenção e leitura!


Clique aqui para ver como podemos te ajudar a reduzir custos na TI de sua empresa.


SOBRE

Autor: Fabio Varricchio, CEO e co-founder da SENSR.IT – www.sensrit.com.br

Formação: Especializações internacionais em Governança corporativa pela Babson College e Governança Financeira pela Columbia University nos EUA. MBA em Gestão de empresas e negócios e Pós-Graduação em Segurança da Informação no Brasil.

Experiência: Mais de 20 anos em Gestão estratégica de TI e Negócios, atuando em grandes corporações e projetos, de alta complexidade, nacional e internacionalmente, criando negócios rentáveis, Joint Ventures, Startups e conduzindo áreas e equipes de: Estratégia, Business, Delivery Service, Governança, Projetos e Segurança da Informação. Atualmente também é palestrante, conselheiro e mentor empresarial.

Contato: (11) 99990-5827 – fabio.varricchio@sensrit.com.br

* Artigo sem fins lucrativos e científicos. Escrito de forma espontânea, em 21/04/2020, visando apoiar pessoas, passando minha visão sobre o tema “Como reduzir custos em TI?”

** Todos os comentários, críticas, sugestões e contribuições são muito bem-vindas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Área do Cliente