A área de TI precisa estar alinhada com os objetivos estratégicos da empresa. A ideia do TI help desk já é bem ultrapassada e as discussões envolvendo a área devem ser levadas a sério.

Com a crise do COVID-19, ficou bem claro a importância do TI agir rápido e de forma assertiva, já que muitas empresas precisaram rapidamente modificar toda a operação para o formato home office, e além da agilidade, foi necessário atenção redobrada as questões de segurança.

Uma pesquisa realizada pela Startse com mais de 4.700 empresas, destacou que 56% ainda lutam lutando para sobreviver, 78% estimam 3 meses de operações a partir do início do isolamento social, e, vale ressaltar que, 49% perderam 90% de suas vendas, obrigando-as a contarem apenas com o que já havia no fluxo de caixa.  

Com esse cenário é impossível não discutir sobre redução de custos e novas ideias para operar com o menor custo possível. Os CEO’s, boards e conselhos diretivos devem pensar muito bem no que é essencial, no que pode ser cortado, e o que pode ser recuperado no período pós-crise.

Separamos algumas dicas de como reduzir os custos da área de TI que podem ajudar nesse momento de decisões cruciais:

1) Planejamento estratégico de TI

É importante que a redução de custos não prejudique o bom funcionamento da organização. Os objetivos podem ser redesenhados, mas a operação precisa continuar da melhor maneira possível. O planejamento de TI precisa estar de acordo com o da empresa e ser executado de forma ágil e que ajude a diminuir os impactos.

2) Budget de TI

Tenha um gestor de TI com a visão financeira da área esclarecida e sob controle. Veja quais soluções devem ser mantidas, trocadas ou canceladas. Todo gasto não essencial deve ser cortado e tudo deve ser analisado para que não prejudique a operação da empresa.

3) Pessoas

As pessoas podem fazer a diferença em momentos de crise. Um time multidisciplinar e coeso pode garantir o bom funcionamento da área, por isso, é importante rever papéis, forças e responsabilidades.

4) Capacity Plan

Uma análise mais profunda da área pode ser importante nesse momento. Verificar todos os pontos, necessidades, itens críticos e indispensáveis podem ajudar a saber o que manter e o que é possível desfazer. Criar um business case e refazer a análise de SWOT pode ser útil até para uma retomada melhor e mais alinhada no período pós crise.

5) Formato de contratação

É importante estudar e entender novos tipos de ferramentas e softwares nas modalidades PaaS ou SaaS. Isso deve ser estudado com muita atenção e pode mudar muitos processos dentro da organização.

 6) Gestão de Projetos

É muito importante que todas as ações da TI sejam feitas com metodologias ágeis, controlando todas as fases do projeto. Dessa forma é possível visualizar as entregas e perceber possíveis gaps e processos que podem ser melhorados ou eliminados.

7) Atenção ao dólar

Um Framework chamado IT model Canvas.

Muitas ferramentas e softwares que são utilizados pela área de TI não são nacionais. A cotação do dólar pode virar o inimigo número um quando o assunto é redução de custos e avaliar a utilização de soluções nacionais podem ser a saída nesse momento delicado.

Pensando em ajudar as empresas que buscam esse novo olhar para o seu Sevice Desk a Sensr.IT desenvolveu o IT Model Canvas para conectar todas essas pontas e tornar o planejamento do TI muito mais alinhado com essa nova realidade.

DOWNLOAD AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Área do Cliente